Por baixo da máscara

Quem em sua vida nunca ouviu o aforismo “conhece-te a ti mesmo”? Do pátio do templo de Delfos até a sala da personagem “Oráculo” no filme Matrix, essa provavelmente é a mais famosa máxima grega. Todos nós gostamos de achar que nos conhecemos bem, que sabemos quem somos, o que queremos, e onde pretendemos chegar, mas será mesmo?

Em nosso dia-a-dia adotamos uma série de “máscaras”, personagens que criamos para nossas famílias, amigos, companheiros de trabalho, e em outras situações. Não fazemos isso para esconder quem somos, mas para demonstrar características, habilidades e crenças compatíveis com o que pensamos ser apropriado para o melhor resultado naqueles ambientes. Essas máscaras são emprestadas de pessoas que tomamos como exemplo, personagens marcantes, filosofias de vida que nos motivam, padrões ditados pela sociedade, entre muitas outras fontes, e isso é absolutamente normal.

mascaraO problema começa quando em meio a esse baile de máscaras, esquecemos de nossa verdadeira identidade. Deixamos de lado nossa verdadeira natureza para adotar um conjunto de comportamentos que, de tão enraizados em nós, cremos que são mesmo nossos. Isso é danoso, pois nos faz agir em prol de desejos e objetivos que quase nunca são compatíveis com nossas reais inclinações e aspirações. Iludido dessa maneira um homem pode passar a vida inteira a perseguir sonhos e ideais que não são dele, para mais tarde olhar para trás e se decepcionar. O indivíduo faz tudo o que mandaram fazer, não faz nada que gostaria realmente, e mesmo que se torne bem sucedido, se sentirá um fracassado.

O homem que não se conhece é como uma folha ao vento, jogado de um lado para o outro por cada desejo e influência externa que possa surgir. Descobre uma “carreira dos sonhos” e desiste dela por outra no instante seguinte. Começa a aprender algo desejando ser um gênio de seu tempo, e logo depois abandona a ideia num canto, acumulando poeira.

Se você está perdido em um deserto, correr só gastará as suas forças. Antes de desperdiçar seu tempo e energia em uma atividade ou outra, volte-se para dentro. Seja corajoso de olhar por baixo da máscara por mais feia e vil que possa parecer a face por baixo dela. Cultive sua verdadeira natureza, dê ouvidos a ela, e seu caminho para o sucesso será facilitado, seja qual for seu ideal de sucesso.

“Pense com a razão, trabalhe com paixão, seja tu mesmo”.

Rafael Salomão

Acerca de Rafael Salomão

O homem é o que faz de si mesmo. Faço de mim a cada dia alguém capaz de ajudar a humanidade a dar mais um passo. Isso é em si mesmo minha recompensa, pois como membro da humanidade, ajudo a mim mesmo.